H O M E
S T A F F
C R E D I T O S

Tantas pessoas a agradecer que passaria o ano falando o nome de todas.Primeiro ao pessoa do Soucer Code, especialmente a Pyrite Wolf (pela caixa de news), a Fanatica_77 (por toda skin) e ao Poximaker, (pela pagina html).Também agradeço a diversos sites que arranjei as imagens, mas são tantos que não poderia colocar seus links. Aos staffer's que vem cada dia melhorando o RPG. E a você, jogador, que nos ajuda a cada dia crescer.


Nosso Banner
Rebirth Of Heroes

Clinica Geral - Doutor Parker

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Clinica Geral - Doutor Parker

Mensagem por Alice Fawley em Sab Mar 05, 2016 3:51 am





Doutor Parker



Esse é o escritório do Doutor Parker. Aqui você tem atendimento para problemas em geral, desde acidentes domésticos até problemas mágicos, como feitiços dando errado, e trata principalmente situações emergenciais. O Doutor Parker está aqui para ajudar, não tenham medo de aparecer aqui se tiverem um problema. A Equipe do St. Mungos lhes deseja um bom dia.

_________________

Alice Fawley


Tell me, dear, do you fear death?

avatar
Alice Fawley
Monitor: Grifinória
Monitor: Grifinória


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clinica Geral - Doutor Parker

Mensagem por Nicklaus N. Parker em Sab Mar 05, 2016 5:06 pm



Primeiro Dia De Trabalho
NO ST MUNGUS


Era meu primeiro dia de trabalho, estava em meu escritório tomando um belo e gostoso cappuccino, com uma torrada com manteiga em cima, estava assentado com os dois pés cruzados em cima da mesa, quando era interrompido por alguém batendo a porta. -Por favor, entre. Dizia eu tranquilamente era uma enfermeira ela me passava toda a ficha do primeiro paciente que eu iria atender. Enfermeira: Doutor Parker, é um menino de 15 anos que caiu da vassoura em um jogo de quadribol e quebrou um de seus braços, ele está com algumas feridas em seu corpo, e poucos hematomas. Levava minha mão direita ao meu queixo pensando no que fazer naquela situação. Por favor enfermeira, peça-o para entrar aqui. O garoto entrava chorando e apavorado vendo o braço dele torto pois estava quebrado, eu pedia para que o garoto se acalmar mas, não conseguia fazê-lo, ele realmente estava apavorado, pedia para que a enfermeira chamasse alguns enfermeiros para poder segurar ele e não deixar em hipótese alguma ele ver o que eu iria fazer, dito e feito os enfermeiros homens segurava o garoto, ele estava chorando muito, apavorado. Segurava o braço quebrado do garoto e ele se apavorava ainda mais, chorando e ficando com seu rosto vermelho de lágrimas e um pouco de secreção em seu nariz devido ao tamanho desespero. Sacava minha varinha e apontava para o braço do garoto, na região aonde estava quebrado e pronunciava um feitiço. -Brackium Remendo! Os ossos quebrados dentro do braço do garoto se uniram, nesse processo ele gritava ainda mais, pois sentia seus ossos serem restaurados, após o feito, seus ossos voltavam ao normal, aquele desespero todo por um breve momento tinha acabado, pedia aos enfermeiros que colocassem em seu braço um gesso, dito e feito. Após o garoto retornar com o braço engessado com a tipoia em seu pescoço dizia a ele enquanto algumas poucas lágrimas saiam de seu rosto. -Bem.. vamos lá rapazinho você ficará sem seu quadribol por cerca de um mês até o seu braço estar 100% melhorado, recomendo você tomar essa poção que está em sua receita médica de 12 em 12 horas, ela vai fazer com que você recupere o movimento de seus braços com mais facilidade, e curará suas feridas e hematomas. E lembre-se nada de quadribol e exercícios físicos. Volte aqui quando fazer uma semana, se piorar sua situação lhe internaremos por cerca de 15 dias, porém se não, lhe liberaremos. Aguardo seu retorno em uma semana, para retirarmos seu gesso.
Terminava assinando a receita médica e carimbando a mesma, e dava para o garoto que a todo momento estava com sua mãe. Passado-se o tempo estipulado por mim, o garoto voltava ao meu escritório, estava animado e com um grande sorriso em seu rosto. -Bem.. pelo seu sorriso eu imagino que você deva estar bem *ria* O garoto estava com sua mãe, pedia aos enfermeiros que retirassem cuidadosamente o gesso de seu braço, eles tiravam com uma serra, o garoto se assustava arregalando os olhos, porém era necessário, retirando o gesso pedia que o garoto fizesse alguns movimentos com seu braço que estava até então quebrado, ele se movia normalmente, a poção de cura que eu tinha dado tinha funcionado conforme meus planos. Como se sente rapazinho. O garoto então respondia. Bem doutor.. fico feliz que meu braço tenha se recuperado, estou ansioso para voltar a jogar quadribol, mas vou esperar o tempo estipulado pelo Senhor para eu ficar 100% Dava um sorriso para o garoto e para sua mãe e liberava o garoto pois o braço dele estava totalmente recuperado, pedia aos enfermeiros que retirassem a sujeira e o gesso que tinha ficado em minha sala, eles retiravam, e eu terminava por ali o meu dia de trabalho.  

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clinica Geral - Doutor Parker

Mensagem por Nicklaus N. Parker em Seg Mar 07, 2016 4:11 pm



Fazendo Cirurgia
Dia de Trabalho


Estava na emergência atendendo um jovem de 20 anos de idade, ele tinha rasgado parte da bochecha no lado direito, em um duelo, ele estava sangrando muito e se rebatia muito, pedi formalmente e com calma para que os enfermeiros mais fortes o segurasse, pois ele tinha uma estatura grande e forte, dois iam segurar os pés dele com firmeza, os outros dois os braços, um segurava a cabeça de forma que eu via um corte grande em seu rosto, uma enfermeira era instrumentadora e me passava cada instrumento que eu precisaria para curar definitivamente o garoto, estava com minhas luvas e minha máscara típicas de um médico, pedia a enfermeira que me desse um grande fio de cor preta e uma agulha completamente desinfetada dizia calmamente mas com seriedade para os enfermeiros brutamontes. -Ok, ok segurem ele firme sem machuca-lo, vou costurar a boca dele agora. Pegava a agulha com a mão direita e furava sua boca com o fio preto que também estava desinfetado e começava a costurar a boca estava saindo muito sangue da boca dele enquanto costurava falava calmamente para a instrumentadora que estava ao meu lado. Pegue sua varinha e limpe essa quantidade de sangue, com cuidado por favor. Ela sacava a varinha dela cuidadosamente apontava para o rosto do garoto e usava um feitiço que limpava aquele sangue ao mesmo tempo estancava, é, aquela enfermeira de fato era esperta, continuava costurando até o final do corte, aparentemente ficou muito feio de se ver, porém tinha colocado um curativo no rosto do jovem para que ninguém visse os pontos ele tinha dormido pelo efeito remédio que pus no soro dele para facilitar que a cirurgia fosse realizada com êxito. Fui até aos familiares e dizia com um sorriso no rosto, Não se preocupem a cirurgia foi um sucesso, ele está descansando agora, podem ir visita-lo. A mãe o pai e os irmãos adentraram na sala e viram o garoto dormindo com um curativo em seu rosto, estavam aliviados que tinha acontecido tudo certo, pedi a enfermeira para que pedisse que a família saísse dali até ele acordar, eles saíam e depois de exatas duas horas o jovem acordava. Ele estava bem, só que, segundo o jovem ele estava sentindo o local do corte latejando e me disse isso eu com um sorriso no rosto dizia. Isso é devido as células de seu sangue elas estão reconstruindo seu rosto e os pontos o ajudaram nesse processo, recomendo que não fique mexendo no curativo, se não pode correr o risco dos pontos se desatarem e ai a gente teria que costurar sua boca novamente. O jovem se espantava um pouco pois estava cutucando um pouco o curativo, ia agora em direção a família falar todo o processo que deveriam tomar com o jovem rapaz. Boa tarde família, bem, aqui está toda a receita que eu passei enquanto ele está com os curativos na boca, ele terá que tomar banho de balde de água, e peço a vocês que evitem ao máximo molhar o curativo, ou o rosto do rapaz, porém poderão umedece-lo, coloquei um remédio na receita que ajudará na cicatrização, daqui a 10 dias retornem para cá, para eu retirar os pontos. Passados os 10 dias exatos o rapaz juntamente com sua mãe somente comparecia ao meu escritório, eu retirava o curativo e observava os pontos mostrava para a mãe do rapaz dizendo. Tivemos que fazer cerca de 12 pontos no rosto do rapaz de fato o corte foi mediano, bem, vamos retirar os pontos rapazinho? O jovem ficava sem graça e com certo medo, eu o acalmava dizendo que o processo não demoraria 5 minutos, pegava um pequeno estojinho que estava em cima de uma mesa nesse estojo tinha uma tesoura pequena, ia até um outro armário pegando algodão e álcool, umedecia o rosto do rapaz com o algodão já molhado com o álcool, pegava a tesoura e também molhava com álcool, cortava os pontos um a um até os 12, e puxava-os de uma vez, porém de forma lenta; a ferida já tinha se cicatrizado, pedia ao jovem para fazer movimentos com a boca como abrir e fechar, ele o fazia, a ferida tinha sido curada porém a cicatriz iria ficar com ele durante a vida toda, assim liberava o jovem rapaz pois ele estava bem, sua mãe me agradecia e eles iam embora para casa, eu saía de meu escritório para lavar meu rosto e fazer um lanche.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clinica Geral - Doutor Parker

Mensagem por Nicklaus N. Parker em Seg Mar 14, 2016 7:38 pm



Cirurgia de Parto
Trabalho

Estava tomando um cappuccino e degustando do sabor do mesmo, quando vejo uma enfermeira vindo em minha direção, via de relance outros enfermeiros com uma mulher na maca. Enfermeira: Doutor, doutor! temos uma mulher grávida de 19 anos, que esta em trabalho de parto a bolsa já estourou e ela está perdendo muito sangue. Dizia calmamente aos enfermeiros e a ela. -Preparem a poção, para anestesiar ela, você pegue 2 bolsas de sangue para repor o que ela perdeu, coloque-a no soro, já estou a caminho. Corria até aonde estava a paciente, pegava minha varinha e com magia cortava a barriga dela para a retirada do bebê, saía muito sangue e pedia para alguns enfermeiros limparem o sangue, colocava ambas as minhas mãos no corte que eu fiz, e pedia para a enfermeira que tinha sangue frio pegar a varinha e retirar o bebe com magia, ela fazia, ao observar a cabeça do bebe do lado de fora pego a cabeça dela com ambas as mãos e o retiro, cuidadosamente para não machuca-lo, retirando o bebê, peço para ela cortar o cordão umbilical e ela faz, usando magia fechava o corte que eu fiz para a retirada da criança. Deixava a mulher tomando o sangue que tinha perdido, pedia aos enfermeiros para deixa-la em observação, e quando ela estivesse recuperada mostrar a criança para ela, ela se recuperava por cerca de cinco dias, os enfermeiros mostravam a criança eu me dirigia a paciente e dizia a mesma. -Foi um sucesso a operação, deixarei você em observação por mais um dia, se estiver tudo bem mandarei um enfermeiro te dar alta. Passados o tempo estipulado por mim, pedia para o enfermeiro ver como ela estava, e ela estava bem , pedia para que ele retornasse e liberasse ela, dito e feito, ele a liberava e eu ia ao meu escritório relaxar um pouco.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clinica Geral - Doutor Parker

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum